Terça-feira, 7 de Dezembro de 2010
ondas do mar de vigo

 

2

 

Eu non quero pensar

que todo se extermine para sempre

 

Moito antes de que a imaxe do mundo

se desvelara en lágrimas

 

Denantes de que a lúa mostrase só unha face

e sumira en tesouros os pazos da raíña

 

Denantes de que o inverno nevara paseniño

nun xardín inocente

 

ou antes de que as aves asumisen a aurora...

 

xa estabamos aquí para tensar o amor

xa estabamos na luz remota desta terra que amamos

 

Nesta chuvia tan feble

que toma forma de ave para sobrevivir.

 

***

luz pozo garza

ribadeo (lugo), 1922

************************


lido em: mulher a facer vento
tags:

publicado por carlossilva às 14:10
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 22 de Janeiro de 2010
o paxaro na boca

 

Os teus paxaros choven miudiño

sober das miñas arbres, e tamén

sober distes meus beizos que che cantan.

Eu fago conta de que son da terra,

ou son unha silveira no teu colo,

na túa veira de aire e peixes

louros.

Recibindo o sabor da túa

paisaxe

- húmidas aves, novas, do

teu peito - ,

eiquí estou, meu amor,

eiquí me choves.

 

***

Luz Pozo Garza (1922 )

Ribadeo  - Galiza

 

****************************

 


lido em: antologia de poesia galega
tags:

publicado por carlossilva às 14:49
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 19 de Março de 2009
far blues


Naquela cidade
onde unha rapaza escribía un diario secreto
na noite
mentres o soño desvalido semellaba finxir
silencios compartidos
nesa vella cidade do norte
o primeiro poema de amor flutuaba
coma un blues nostálxico
na noite.

Só quería saber
por qué as cordas permanecen vibrando coma labios
e qué queda do diario secreto
na noite desvelada.

Querería saber daquel río esvaído do soño
tal unha despedida sen retorno,
do silencio curvado nunha praza deserta e antiga.

¿Onde vai o primeiro poema de amor
a materia sonora dun blues fuxidío
a inocencia primeira?


***

Luz Pozo (1922)

Ribadeo - Galiza

FAR BLUES

Naquela cidade
onde uma rapariga escrevia um diário secreto
na noite
enquanto o sonho desvalido parecia fingir
silêncios partilhados
nessa velha cidade do norte
o primeiro poema de amor flutuava
como um blues nostálgico
na noite.

Só queria saber
por que as cordas permanecem vibrando como lábios
e que queda do diário secreto
na noite desvendada.

Queria saber daquele rio esvaído do sonho
como uma despedida sem retorno,
do silêncio curvo numa praça deserta e antiga.

Onde vai o primeiro poema de amor
a matéria sonora dum blues fugidio
a inocência primeira?

 


tags:

publicado por carlossilva às 00:23
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
agenda
18 de abril 2013 19 de abril 2013
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14
15

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

ondas do mar de vigo

o paxaro na boca

far blues

arquivos

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

a m pires cabral(4)

adelia prado(5)

adilia lopes(8)

al berto(6)

alba mendez(4)

albano martins(4)

alberte moman(8)

alberto augusto miranda(9)

alexandre teixeira mendes(11)

alfonso lauzara martinez(8)

alice macedo campos(13)

alicia fernandez rodriguez(5)

almada negreiros(4)

amadeu ferreira(8)

ana luísa amaral(6)

ana marques gastao(4)

andre domingues(5)

andreia carvalho(4)

antonio barahona(5)

antonio cabral(5)

antonio gedeao(5)

antonio ramos rosa(7)

anxos romeo(4)

ary dos santos(5)

augusto gil(4)

augusto massi(4)

aurelino costa(11)

baldo ramos(6)

bruno resende(5)

camila vardarac(9)

carlos drummond de andrade(5)

carlos vinagre(13)

cesario verde(4)

concha rousia(4)

cristina nery(5)

cruz martinez(9)

daniel filipe(5)

daniel maia - pinto rodrigues(4)

david mourão-ferreira(6)

elvira riveiro(8)

emma couceiro(4)

estibaliz espinosa(7)

eugenio de andrade(8)

eva mendez doroxo(8)

fatima vale(10)

fernando assis pacheco(4)

fernando pessoa(5)

fiamma hasse pais brandão(5)

florbela espanca(7)

gastão cruz(5)

helder moura pereira(4)

ines lourenço(6)

iolanda aldrei(4)

jaime rocha(5)

joana espain(10)

joaquim pessoa(4)

jorge sousa braga(6)

jose afonso(5)

jose carlos soares(4)

jose gomes ferreira(4)

jose luis peixoto(4)

jose regio(4)

jose tolentino mendonça(4)

jussara salazar(6)

luis de camoes(5)

luisa villalta(4)

luiza neto jorge(4)

maite dono(5)

manolo pipas(6)

manuel alegre(6)

manuel antonio pina(8)

maria alberta meneres(5)

maria do rosario pedreira(5)

maria estela guedes(7)

maria lado(6)

maria teresa horta(5)

marilia miranda lopes(4)

mario cesariny(5)

mia couto(8)

miguel torga(4)

nuno judice(8)

olga novo(17)

pedro ludgero(7)

pedro mexia(5)

pedro tamen(4)

raquel lanseros(9)

roberta tostes daniel(4)

rosa enriquez(6)

rosa martinez vilas(8)

rosalia de castro(6)

rui pires cabral(5)

sophia mello breyner andressen(7)

suzana guimaraens(5)

sylvia beirute(11)

tiago araujo(5)

valter hugo mae(5)

vasco graça moura(6)

virgilio liquito(5)

x. m. vila ribadomar(6)

yolanda castaño(10)

todas as tags

links
pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds