Domingo, 9 de Junho de 2013
sou uma coluna crematória

 

 

sou uma coluna crematória.

queimo teu nome,
aquática.

hidra.

sou o desaguadouro desta espiral de mortos que te antecede. redemoinho. digo que no alto de meu pensamento há uma hóstia: a lâmina de teu minicrânio lunar, liso,

de teus antivocalises de mármore.

*

sou uma hidra de nove línguas, e embaixo de cada uma dessas línguas estão as miniluas-palavras que tu não sabes dizer. os nomes de teus mortos,

intactos.

teus antepassados.

*

é um fluir de espelhos que se ilumina e se turva
na minha saliva.

nas bocas das centenas de mortos
que beijo

através da tua boca.

 

***

 

marceli andresa becker

 

*


lido em: http://cantarapeledelontra.blogspot.com.br/2013/06/um-poema-

publicado por carlossilva às 14:52
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 5 de Abril de 2013
do meu caderno de experimentações - CXXVIII: grimorium - I



abcesso: abismo. vozes em tempo de insubstância azul. a orquídea sobe pela madrugada como um hino de varizes. o horário adoece. salém deflagra o horizonte cármico de seus vestidos. estou entre elas, como deves supor. as mulheres sabem o nome umas das outras, misteriosamente: mesmo as que nunca se viram na vida. estou entre elas. presto-me ao papel de acústica das fomes do martelo. pernas. bruxas enforcadas. minhas varizes grossas como cordas.

 

***

 

marceli andresa becker

 

*


lido em: http://deterdeondeseir.blogspot.pt

publicado por carlossilva às 08:10
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 6 de Março de 2013
deambulações - I



1

o poema desce.

nas coxas da mulher que recém amou, o poema desce
com um terror diabólico.

os vergões em sua pele, branco em branco: as marcas da gadanha que o ferreiro
lapidou por anos nas cavernas,

no silêncio de seus corpos
cavernosos.

porque toda palavra começa pelo sêmen:
o poema desce

como se quisesse psicografar
sua própria origem.


2

os pés da mulher que recém amou se afundam no exercício
de putrefação do poema.

em busca do tacho.

o poema desce como se fosse enterrado
pela boca de quem o escreve,

e como se essa boca fosse uma espécie de fogo.

as palavras, seus séculos
de cozimento.


3

depois o curso das amamentações ocupa esta ideia.

a luz batendo em cheio nas tetas,
vocábulos: variações

da luz.

a lactose deflagra seus aneurismas, pesa.

e o poeta já não sabe
abrir a boca.

 

***

 

marceli andresa becker

 

*


lido em: http://deterdeondeseir.blogspot.pt

publicado por carlossilva às 08:05
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
agenda
18 de abril 2013 19 de abril 2013
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14
15

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

sou uma coluna crematória

do meu caderno de experim...

deambulações - I

arquivos

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

a m pires cabral(4)

adelia prado(5)

adilia lopes(8)

al berto(6)

alba mendez(4)

albano martins(4)

alberte moman(8)

alberto augusto miranda(9)

alexandre teixeira mendes(11)

alfonso lauzara martinez(8)

alice macedo campos(13)

alicia fernandez rodriguez(5)

almada negreiros(4)

amadeu ferreira(8)

ana luísa amaral(6)

ana marques gastao(4)

andre domingues(5)

andreia carvalho(4)

antonio barahona(5)

antonio cabral(5)

antonio gedeao(5)

antonio ramos rosa(7)

anxos romeo(4)

ary dos santos(5)

augusto gil(4)

augusto massi(4)

aurelino costa(11)

baldo ramos(6)

bruno resende(5)

camila vardarac(9)

carlos drummond de andrade(5)

carlos vinagre(13)

cesario verde(4)

concha rousia(4)

cristina nery(5)

cruz martinez(9)

daniel filipe(5)

daniel maia - pinto rodrigues(4)

david mourão-ferreira(6)

elvira riveiro(8)

emma couceiro(4)

estibaliz espinosa(7)

eugenio de andrade(8)

eva mendez doroxo(8)

fatima vale(10)

fernando assis pacheco(4)

fernando pessoa(5)

fiamma hasse pais brandão(5)

florbela espanca(7)

gastão cruz(5)

helder moura pereira(4)

ines lourenço(6)

iolanda aldrei(4)

jaime rocha(5)

joana espain(10)

joaquim pessoa(4)

jorge sousa braga(6)

jose afonso(5)

jose carlos soares(4)

jose gomes ferreira(4)

jose luis peixoto(4)

jose regio(4)

jose tolentino mendonça(4)

jussara salazar(6)

luis de camoes(5)

luisa villalta(4)

luiza neto jorge(4)

maite dono(5)

manolo pipas(6)

manuel alegre(6)

manuel antonio pina(8)

maria alberta meneres(5)

maria do rosario pedreira(5)

maria estela guedes(7)

maria lado(6)

maria teresa horta(5)

marilia miranda lopes(4)

mario cesariny(5)

mia couto(8)

miguel torga(4)

nuno judice(8)

olga novo(17)

pedro ludgero(7)

pedro mexia(5)

pedro tamen(4)

raquel lanseros(9)

roberta tostes daniel(4)

rosa enriquez(6)

rosa martinez vilas(8)

rosalia de castro(6)

rui pires cabral(5)

sophia mello breyner andressen(7)

suzana guimaraens(5)

sylvia beirute(11)

tiago araujo(5)

valter hugo mae(5)

vasco graça moura(6)

virgilio liquito(5)

x. m. vila ribadomar(6)

yolanda castaño(10)

todas as tags

links
leitores
pesquisar
 
visitas
Free counter and web stats
blogs SAPO
subscrever feeds