Sexta-feira, 12 de Abril de 2013
venho do incalculável para dizer

um narrador sofre e considera-se anti-ético por sofrer. os dilemas se propagam na penumbra que o cerca, desde que se descobriu apaixonado por uma das personagens (justo aquela que termina abraçada ao herói!) está mudo. como iniciar a história e mortificar seu coração? esse que ele segura entre as mãos enquanto anda de um lado para o outro, olhando para o chão como se a solução pudesse, a qualquer momento, aparecer escrita num pedaço de papel saído das frestas do palco! silêncio

 

os passos cessam, as cortinas se movem, surge um joker translúcido, aquele, aquilo vai de encontro ao aflito, pára acanhadamente e com a voz estridente, que torna estranha a língua semelhante, começa o discurso: - caro narrador, dê-me alguns minutos do seu precioso tempo agônico, venho de um lugar cujo solo as solas dos seus sapatos desconhecem, não puxe pela memória as lembranças, não existem, deste lugar, registros. venho do incalculável para dizer que tenho nesta caixa de pensamentos o fim das suas dores

 

(ao pronunciar essas palavras o joker, com o braço direito, envolve os ombros do narrador e o conduz pelo palco os riscos de sangue que vazam do coração entre as mãos do conduzido)

 

imaginemos um bosque no qual só eu e você, ninguém mais. conversemos, pois, como antigos amigos separados pelo tempo e unidos pelo mesmo, agora, confidentes sem julgamento, sinta, meu amigo, a liberdade que diz para esquecermos, nossos nomes mergulharemos no rio Letes, as águas cristalinas do alívio.

 

 

***

 

camila vardarac

 

*



publicado por carlossilva às 08:25
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 29 de Março de 2013
quando ressus - citas o poeta morto


 cotovelos sobre cacos de vidro retém as palavras enquanto o sangue foge, desenho as letras do seu nome dentro do coração transformado em origami de caveira. sim, a lucidez é tão impossível quanto o silêncio e paixão sem êxtase ou morte é como estar entre os vivos num enterro: a neutralidade - existe quando ressus-citas o poeta morto para assassinar o que em ti nasce sem permissão

 

***

 

camila vardarac

 

*


lido em: http://revistapausa.blogspot.pt/2011/03/poesia-contemporanea

publicado por carlossilva às 13:35
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2013
eu não acredito na bondade dos anjos

 

eu não acredito na bondade dos anjos
todos parecem bebês de rosemary
o colorido dos vitrais não ameniza
a melancolia assustadora estampada em seus semblantes

no centro da casa
sagrada
o homem abre o livro
sagrado
e recita para si palavras pesadas
como o som de mil crucifixos arremessados ao chão

e eu penso nos pecados mais bizarros
que rondam o confessionário de vozes alteradas
depois aliviadas,
por depositarem nos ombros do representante do pai
a culpa dos seus atos impensados ou dolorosamente calculados

penso nos joelhos esfolados
por baixo das calças poídas dos fiéis fervorosos
que não sentem o gosto de ferro na boca
nem o gosto do sangue no cálice

e os sinos badalam doze vezes pausadas
ensurdecendo meus sonhos sacros
fazendo-me abrir todas as noites os olhos
quando deveriam estar fechados.

 

***

 

camila vardarac

 

*


lido em: http://revistapausa.blogspot.pt/2011/03/poesia-contemporanea

publicado por carlossilva às 01:36
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 18 de Junho de 2012
o homem

o homem
nu como quem entra no banho
nu como quem chora
mira os olhos do reflexo no espelho
até que se embacem as retinas

máscaras e alter egos passam
como num filme super 8 desfocado
projetado em vidro
rachado nas quatro pontas

a realidade entra pelo ralo do banheiro
escorre pelos azulejos suados
enquanto as mãos desenham cenários
de paraíso e pandora
com sabonete e carvão

a água contaminada da torneira
cai como cascatas pelas frestas
as poças no chão
seguem a direção do rádio bem posicionado
a voz de nick cave ecoa gravemente:

` the good son
the good son
the good son `

 

***

 

camila vardarac

 

*


lido em: http://www.cronopios.com.br

publicado por carlossilva às 13:53
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 9 de Outubro de 2011
na casa ao lado

na casa ao lado
espiritos inquietos sobem e descem escadas
como se o melhor a fazer fosse
subir e descer escadas

são 3:47
o sono das 3:00 já foi perdido
agora no ponto dos conscientes
espero a dormência dos sentidos

calem esses passos
como calaram as almas dentro da casa escura
amarrem esses pés
como fizeram com as vozes na gaiola da mordaça
tirem seus valiuns das gavetas
e entrem nas sombras dos cobertores

morfeu, acuda esta gente!
dardos com soníferos no centro das testas
areia movediça ao redor das camas
e uma injeção de sonhos mudos na espiral dos meus ouvidos.

 

***

 

camila vardarac

 

*


lido em: http://www.cronopios.com.br/site/poesia.asp?id=3918

publicado por carlossilva às 08:21
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 24 de Julho de 2011
ginsberg de bolso

 

Quando teu Ginsberg de bolso
pulou do oitavo andar
para ensinar-te as lições do desapego
você
por desapego à vida (e não ao livro)
pulou também.

Aberto sobre o teu livro aberto
tipografia sanguínea
escorrendo entre os paralelepípedos
lirismos vermelhos surpreendendo
os rostos dos passantes
que arregalavam os olhos
mas tiravam fotos da tua anatomia sincera
teu corpo mais corpo do que nunca

Se você pudesse ver de fora
não acreditaria na quantidade de sangue
que te irrigava as idéias
sorriria levando as mãos à boca
depois aos ouvidos
quando chegasse a ambulância de altíssima sirene.

 

***

 

camila vardarac

 

*


lido em: http://www.cronopios.com.br/site/poesia.asp?id=3918

publicado por carlossilva às 19:06
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 29 de Setembro de 2010
não saberás quem

não saberás quem pronunciará o teu nome
quando o caminho desejado for por todos desconhecido
seguirás, extraindo dos abismos as gargalhadas
tua loucura misturando-se com a tarde
e na montanha em forma de crânio – belvedere de gritos
os teus outros eus, elevados
anunciarão a morte do silêncio.
***
camila vardarac
brasil
*******************



publicado por carlossilva às 11:12
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 30 de Junho de 2010
o excesso do real num jogo ótico de luz e sombra


 

Um cavalo corre no campo cerebral de Muybridge

que captura suas articulações

por não aguentar a efemeridade do seu galope

congelando o movimento primórdio do animal

tecno-cientificamente classificado

como um eqüino imortalizado

 

Muybridge

a fim de descobrir a lógica no místico

eternizou o fascínio na luz da razão

a mesma razão que o enganou

quando apertou o gatilho da espingarda

contra o amante de sua mulher

 

como se além de ter capturado o corpo físico

tivesse guardado também

o instinto do objeto fotografado

cuja natureza era demasiado forte

para o seu intelecto visionário

de homem duplamente traído.

 

***

 

camila vardarac

 

(rio de Janeiro, 1987)

 

*************************


lido em: http://www.cronopios.com.br/site/poesia.asp?id=3918

publicado por carlossilva às 12:25
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 1 de Maio de 2010
o silêncio é a recusa

a loucura
é o confronto
de todas as vozes

o silêncio
é a recusa
que mais desafia

a luz momentânea
do que se anula
é o que vive

enquanto o excesso
é a explícita noite
que tudo apaga.

 

***

 

camila vardarac

 

(rio de janeiro, 1987)

 

******************


lido em: http://arditura.blogspot.com/

publicado por carlossilva às 01:20
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
agenda
18 de abril 2013 19 de abril 2013
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14
15

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

venho do incalculável par...

quando ressus - citas o p...

eu não acredito na bondad...

o homem

na casa ao lado

ginsberg de bolso

não saberás quem

o excesso do real num jog...

o silêncio é a recusa

arquivos

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

a m pires cabral(4)

adelia prado(5)

adilia lopes(8)

al berto(6)

alba mendez(4)

albano martins(4)

alberte moman(8)

alberto augusto miranda(9)

alexandre teixeira mendes(11)

alfonso lauzara martinez(8)

alice macedo campos(13)

alicia fernandez rodriguez(5)

almada negreiros(4)

amadeu ferreira(8)

ana luísa amaral(6)

ana marques gastao(4)

andre domingues(5)

andreia carvalho(4)

antonio barahona(5)

antonio cabral(5)

antonio gedeao(5)

antonio ramos rosa(7)

anxos romeo(4)

ary dos santos(5)

augusto gil(4)

augusto massi(4)

aurelino costa(11)

baldo ramos(6)

bruno resende(5)

camila vardarac(9)

carlos drummond de andrade(5)

carlos vinagre(13)

cesario verde(4)

concha rousia(4)

cristina nery(5)

cruz martinez(9)

daniel filipe(5)

daniel maia - pinto rodrigues(4)

david mourão-ferreira(6)

elvira riveiro(8)

emma couceiro(4)

estibaliz espinosa(7)

eugenio de andrade(8)

eva mendez doroxo(8)

fatima vale(10)

fernando assis pacheco(4)

fernando pessoa(5)

fiamma hasse pais brandão(5)

florbela espanca(7)

gastão cruz(5)

helder moura pereira(4)

ines lourenço(6)

iolanda aldrei(4)

jaime rocha(5)

joana espain(10)

joaquim pessoa(4)

jorge sousa braga(6)

jose afonso(5)

jose carlos soares(4)

jose gomes ferreira(4)

jose luis peixoto(4)

jose regio(4)

jose tolentino mendonça(4)

jussara salazar(6)

luis de camoes(5)

luisa villalta(4)

luiza neto jorge(4)

maite dono(5)

manolo pipas(6)

manuel alegre(6)

manuel antonio pina(8)

maria alberta meneres(5)

maria do rosario pedreira(5)

maria estela guedes(7)

maria lado(6)

maria teresa horta(5)

marilia miranda lopes(4)

mario cesariny(5)

mia couto(8)

miguel torga(4)

nuno judice(8)

olga novo(17)

pedro ludgero(7)

pedro mexia(5)

pedro tamen(4)

raquel lanseros(9)

roberta tostes daniel(4)

rosa enriquez(6)

rosa martinez vilas(8)

rosalia de castro(6)

rui pires cabral(5)

sophia mello breyner andressen(7)

suzana guimaraens(5)

sylvia beirute(11)

tiago araujo(5)

valter hugo mae(5)

vasco graça moura(6)

virgilio liquito(5)

x. m. vila ribadomar(6)

yolanda castaño(10)

todas as tags

links
leitores
pesquisar
 
visitas
Free counter and web stats
blogs SAPO
subscrever feeds