Sexta-feira, 19 de Abril de 2013
somos froito da cegueira

 

Somos froito da cegueira,
semente que procura na noite
raizames para o ollo que latexa
na braña oculta do poema.

 

Somos sombra que ignora
o camiño que percorre o corpo desafiuzado.

 

Somos froito da cegueira,
estirpe dos días perdidos,
da nostalxia desandada.
Árbore que medra na memoria do que fomos.

 

***

 

baldo ramos

 

*


lido em: http://www.enfocarte.com/PoesiaGallega/ramos.html

publicado por carlossilva às 08:37
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 30 de Junho de 2012
sombra da tarde / newark ca. 1940

 

 

unha palabra non abonda

para encher os tinteiros de maio

con rescaldos de noite e metáforas grises.

 

ese aire non pode atravesar

a voz que alenta neste cuarto baleiro.

 

ladran os cans

mentres maduran as cereixas doutra perda.

 

unha ollada non pode calar

o que ven no poema os teus silencios,

nin compracerse na causa que os obriga

a que escriba na noite, ás apalpadas,

estes versos roubados

á memoria de perderte.

 

***

 

baldo ramos

 

*


lido em: http://asescollaselectivas.blogaliza.org/2012/01/04/baldo-ra

publicado por carlossilva às 09:38
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 14 de Setembro de 2010
para que cantar

Para que cantar
o que non precisa da nosa voz.
Para que ocultar o que está á vista,
o que nunca poderiamos chegar a amosar
coa nitidez coa que nos conmove.
Para que desdicirnos do que as cousas nos confían
pola necesidade de impoñernos a elas
cun xesto de desprezo que nos dignifique.
Para que mirar ó fondo
cando ós nosos pés
un solpor de distancias e horizontes
descóbrenos a escuridade do que levamos dentro.

Para que ir máis aló
do que estamos dispostos a camiñar.

 

***

 

Baldo Ramos

 

Celanova, Ourense, 1971)

 

*******************


lido em: http://www.enfocarte.com/PoesiaGallega/ramos.html

publicado por carlossilva às 22:52
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 23 de Julho de 2010
tira versos do poema

 

Tira versos do poema.

Tira palabras do verso.

Que a palabra signifique
polo que é,
non polo que significa.

E que ser
non sexa
un simple xogo de palabras.

***

Quita versos al poema.

Quita palabras al verso.

Que la palabra signifique
por lo que es,
no por lo que significa.

Y que ser
no sea
un simple juego de palabras.

 

***

 

baldo ramos

 

(celanova, 1971)

 

****************************


lido em: http://www.enfocarte.com/PoesiaGallega/ramos.html

publicado por carlossilva às 22:49
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 2 de Julho de 2010
esbozo del cansancio


escucha el agua cayendo

sobre las cenizas de esta mañana del mes de octubre.


el gris mezclado con el calor de tus manos

parece más azul,

como si el agua cayese desde la ausencia más remota.


no se diluye la luz en la miel de esta hora.


las abejas de la metáfora aguijonean tus ojos.


el pincel de tus pestañas se ha secado

y ya no hay razón para empezar de nuevo.

 

***

baldo ramos


(celanova - galiza, 1971)

 

**********************



lido em: http://incomunidade.com.sapo.pt/

publicado por carlossilva às 11:23
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 15 de Abril de 2009
ás veces fáltannos palabras

 

Ás veces fáltannos palabras
e ás veces sóbrannos.

Ás veces fáltanos o tempo de dicilas
e ás veces pásanos o tempo de calalas.

Ás veces precisamos o que xa temos
e ás veces desbotamos o alleo como se fora noso.

Ás veces mentimos inxustamente
e ás veces facemos da lei unha verdade fedorenta.

Ás veces temos boca para selar un segredo
e ás veces fáltannos oídos para aceptar a evidencia.

Ás veces un día ten 24 horas
e ás veces unha hora agocha 24 días.

Ás veces dígoche que te quero coa boca soterrada
e ás veces a terra ignora os adverbios que nos afastan.

Ás veces digo que si porque non son eu
e ás veces non son quen de negarcho.

Ás veces a choiva esvara polos meus versos ata dar cos teus ollos
e ás veces as bágoas encoradas na memoria
asulagan as terras ermas do que che escribo.

Ás veces chámote co meu nome
e ás veces contestas dende o silencio que me reclama.

Ás veces es ti mesma
e ás veces non sei quen son se ti me faltas.

 

***

Baldo Ramos (1971)

Celanova - Ourense (Galiza)

*****************************************

 

 

Às vezes faltam-nos palavras
e às vezes sobram-nos.

Às vezes falta-nos o tempo de dizê-las
e às vezes passa-nos o tempo de as calar.

Às vezes precisamos do que já temos
e às vezes desejamos o alheio como se fosse nosso.

Às vezes mentimos injustamente
e às vezes fazemos da lei uma verdade fedorenta.

Às vezes temos boca para selar um segredo
e às vezes faltam-nos ouvidos para aceitar a evidência.

Às vezes um dia tem 24 horas
e às vezes uma hora esconde 24 dias.

Às vezes digo-te que te quero com a boca soterrada
e às vezes a terra ignora os advérbios que nos afastam.

Às vezes digo que sim porque não sou eu
e às vezes não sou ninguém para negá-lo.

Às vezes a chuva resvala pelos meus versos até dar com os teus olhos
e às vezes as lágrimas ancoradas na memória
alagam as terras ermas do que te escrevo.

Às vezes chamo-te com o meu nome
e às vezes respondes a partir do silêncio que me reclama.

Às vezes és tu mesma
e às vezes não sei quem sou se tu me faltas.

 

[trad: cas]

 

 



publicado por carlossilva às 15:58
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
agenda
18 de abril 2013 19 de abril 2013
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14
15

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

somos froito da cegueira

sombra da tarde / newark ...

para que cantar

tira versos do poema

esbozo del cansancio

ás veces fáltannos palabr...

arquivos

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

a m pires cabral(4)

adelia prado(5)

adilia lopes(8)

al berto(6)

alba mendez(4)

albano martins(4)

alberte moman(8)

alberto augusto miranda(9)

alexandre teixeira mendes(11)

alfonso lauzara martinez(8)

alice macedo campos(13)

alicia fernandez rodriguez(5)

almada negreiros(4)

amadeu ferreira(8)

ana luísa amaral(6)

ana marques gastao(4)

andre domingues(5)

andreia carvalho(4)

antonio barahona(5)

antonio cabral(5)

antonio gedeao(5)

antonio ramos rosa(7)

anxos romeo(4)

ary dos santos(5)

augusto gil(4)

augusto massi(4)

aurelino costa(11)

baldo ramos(6)

bruno resende(5)

camila vardarac(9)

carlos drummond de andrade(5)

carlos vinagre(13)

cesario verde(4)

concha rousia(4)

cristina nery(5)

cruz martinez(9)

daniel filipe(5)

daniel maia - pinto rodrigues(4)

david mourão-ferreira(6)

elvira riveiro(8)

emma couceiro(4)

estibaliz espinosa(7)

eugenio de andrade(8)

eva mendez doroxo(8)

fatima vale(10)

fernando assis pacheco(4)

fernando pessoa(5)

fiamma hasse pais brandão(5)

florbela espanca(7)

gastão cruz(5)

helder moura pereira(4)

ines lourenço(6)

iolanda aldrei(4)

jaime rocha(5)

joana espain(10)

joaquim pessoa(4)

jorge sousa braga(6)

jose afonso(5)

jose carlos soares(4)

jose gomes ferreira(4)

jose luis peixoto(4)

jose regio(4)

jose tolentino mendonça(4)

jussara salazar(6)

luis de camoes(5)

luisa villalta(4)

luiza neto jorge(4)

maite dono(5)

manolo pipas(6)

manuel alegre(6)

manuel antonio pina(8)

maria alberta meneres(5)

maria do rosario pedreira(5)

maria estela guedes(7)

maria lado(6)

maria teresa horta(5)

marilia miranda lopes(4)

mario cesariny(5)

mia couto(8)

miguel torga(4)

nuno judice(8)

olga novo(17)

pedro ludgero(7)

pedro mexia(5)

pedro tamen(4)

raquel lanseros(9)

roberta tostes daniel(4)

rosa enriquez(6)

rosa martinez vilas(8)

rosalia de castro(6)

rui pires cabral(5)

sophia mello breyner andressen(7)

suzana guimaraens(5)

sylvia beirute(11)

tiago araujo(5)

valter hugo mae(5)

vasco graça moura(6)

virgilio liquito(5)

x. m. vila ribadomar(6)

yolanda castaño(10)

todas as tags

links
leitores
pesquisar
 
visitas
Free counter and web stats
blogs SAPO
subscrever feeds