Quarta-feira, 27 de Março de 2013
nostalgia - do solícito - lyrosophie - códices do aéreo

 

 

como fixar os mapas - do inabalável -  na iminência do mar - de sargaços -  escutar  - seu corpo - inábil - do ar - da água - o incomensurável -

sob o inerme - a pronunciação que não cessa - a paráfrase infinita - voz do intérmino - nostalgia - do solícito -

 

lyrosophie -  injunção- (sobre)posição - da palavra - ténue saciedade  - da pedra irremovível  - a areia e o mar - códices do aéreo -  

 

***

 

alexandre teixeira mendes

 

*


lido em: http://douradaatempera.blogspot.pt/

publicado por carlossilva às 08:44
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 2 de Janeiro de 2013
fotos - da longa vaga - perpetuidade do sal

 

ficou-me do que vi - seu fato de banho - sucinto - a nudez - sob a pedreira - lucidez do inábil - a insistência dos mapas - por antecipação - as fotos - da longa vaga - areia branca - perpetuidade do sal -

 

***

 

alexandre teixeira mendes

 

*



lido em: http://www.douradaatempera.blogspot.pt/

publicado por carlossilva às 18:21
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 31 de Maio de 2012
tremor irrevogável

 

recordo o olho de boi - trespassado - por uma lâmina - de ar -

o grito - a pedra do inacessível - os mapas do incomensurável -

voz hebreia - pão ázimo - entre a noite - o tremor irrevogável -

sobre a luz obtusa - em teu flanco - a pedra - incêndio exacto -

RETINA DO ESPESSO

transpor a retina do espesso - o gueto - tácita palavra do deserto -

ser o foragido da inconsistência - manter-me na órbitra do infindo -

reter a pedra - para inquirir - transpor o pecúlio - baú do mantimento -

 

***

 

alexandre teixeira mendes

 

*


lido em: http://douradaatempera.blogspot.pt/

publicado por carlossilva às 12:36
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 21 de Outubro de 2011
a serpe - nuvens cerradas

- CÓDICES - NO FUNDO DAS ÁGUAS -

sob a luz inigualável - a argúcia da pedra - no ar - simetria do imponderável -

a serpe - entre as colunas sobrepostas - nuvens cerradas - mapas do anónimo -

baús - telas emolduradas - demónios e peixes - códices - no fundo das águas -

 

***

 

alexandre teixeira neves

 

*


lido em: http://douradaatempera.blogspot.com/

publicado por carlossilva às 02:05
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 13 de Outubro de 2011
trâmite de pedra - baleia submergida

 


TÉNUE ROSÁCEA – ALIMÁRIA -

Sob o esparso - a pertinência das imagens do ilícito - trâmite da pedra -

Pórtico do conciso - velame - ténue rosácea - alimária - cifra desvelada -


INAUDÍVEL CAIS – SARGAÇO – INAPROPRIADO -

Luz - dúbia - tufão - serpe - ninfa - espuma do espesso - baleia submergida -

Inaudível cais - prenhe de sargaço - marulho - inapropriado - ímpeto do sal -

 

***

 

alexandre teixeira mendes

 

*


lido em: http://douradaatempera.blogspot.com/

publicado por carlossilva às 12:23
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 4 de Junho de 2011
isaac babel, véspera sabática


1.

Isaac Babel há-de chegar - com a cavalaria vermelha - presságio do dúbio -

Entre as nuvens- caminho de ninguém - a véspera sabática - da cegueira -

Sob a côr púrpura - a chama - da escrita - na cabeça - lâmpada do prolífico -

Brisa maior - da treva - a infranqueável lucidez - irrepetível grito - na noite -

2.

Invocando odessa - a saciedade da pedra - que nos devasta - e se precepita -

Os mapas - da sonolência - lábios do sedento - pretexto do bosque indistinto -

Por detrás da impenetrável ferida - o obscuro amigo - a memória do implacável -

Luz desvanecida - do aéreo - a nudez - do ultraje - cárcere - serpente inacessível -

 

***

 

alexandre teixeira mendes

 

*


lido em: http://douradaatempera.blogspot.com/

publicado por carlossilva às 08:53
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 29 de Janeiro de 2011
falésia

Vem-me à tona o chão de lages escurecido - as luzes da noite - e do alto do céu o atelier - de ardósia irrevogável - Choviscava - tinha trinta e cinco anos - Na velha torre - de pedra e cal - ao longo da duna - vi o acaso rubro - sobre o mar verde e os relâmpagos reflectidos - Que se me evoca a convulsão e a árvore do júbilo - Entre as tendas da praia - junto à falésia - no rasto da luz prateada - a voz do inominado.

 

***

alexandre teixeira mendes

refojos, 1959

 

*

 

***

elisabete pires monteiro

sully-sur-loire, 1974

 

*

 

Falaise

 

Il me vient au dessus le plancher de dalles noircies - les lumiéres de la nuit - et du sommet du ciel - l'atelier - d'ardoise irrévocable - Il ne pleuvait - jávais trente cinq ans - Dans la vieille tour - de pierre et de chaux - au long de la lune - jái vu l'horizon pourpre - sur la mer et les éclairs réfléchis - Qui m'invoque la convulsion et l'arbre de la réjouissance - Entre les tentes de la plage - prés de la falaise - sur la trace de la lumiére argentée - la voix de l'innominé.

 

[trad. elisabete pires monteiro]


lido em: Voz do Emerso

publicado por carlossilva às 00:58
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 25 de Setembro de 2010
A Veemência da Pedra, Tomar, O Baphomet

 

1.

 

FRÉMITO DA LUZ

Que imagem se esvai - na opacidade da cal - sob a lâmpada esquiva -

Figura emerge - imprevisível - na noite - se desvela - inconcebível -

No frémito - da cegueira - pelas colunas da insânia - sinais do tácito -

Pelo obscuro - rente ao plausível - - traz consigo - a luz inesgotável ? –

 

 

2.

BAPHOMET

Quem se furta à diligência do específico - no que perscruto - escuta o som do oblíquo?-

Junto do abrupto - ilumina - o anónimo - a figura do incisivo - a abóbada do aéreo ?-

Quem se detém na pedra - arco a céu descoberto - o baphomet - ogiva do minucioso?-

 

3.

NAVES DO COMPACTO

O que se desvela - na veemência da pedra - pelas naves do compacto -

Baixo-relevo - sumptuoso - cifra que a luz obscureceu - corpo inverso -

Rastro da cegueira - absorta limpidez - as imagens do incomensurável? -

 

4.

O IRREMIDIÁVEL GRIFO

Quem se detém - pelos sinais do disforme - na demência da luz - vislumbra - a pedra -

A exígua coluna - na cúpula do constante - ante o assombro - o irremediável grifo ?-

Sobre o baixo-relevo - retoma - a sapiência do convulso - os sinais do imponderável ?-

 

5.

A PROFUSÃO DO OBSCURO

Sobre as colunas - nuas - as figurações do discreto - o chão do impenetrável -

A nave - o sal - a cal - infindável abóbada - que descerras - nesse tumulto -

Os choupos - ervas - pátio amplo - sobre as águas - a profusão do obscuro -

No que concedo - as arquitecturas do aéreo - rasgão límpido - sortilégio haurido -

Número e figura - oblíqua - o não-dito - secreto cambiante - pedra do inexprimível? -

 

 

***

 

alexandre teixeira mendes

 

refojos, 1959

 

*************************


lido em: http://douradaatempera.blogspot.com/

publicado por carlossilva às 12:38
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 3 de Março de 2010
manhã de prata

 

- VOZ DO TERRESTRE

1.
resta-me soletrar o rumor do mar em meio às naves- vislumbrar o livro do inóspito - retomar o exausto- o que se desvanece no ouro - da folhagem - as nuvens do oriente -

2.
o que assoma no alto da montanha - resvala silencioso - quase me faz acreditar na voz do terrestre - a égua branca - na escuridão - a torre de areia na manhã de prata ? -

3.
sob essas nuvens do céu - o que perpassa voraz - me enebria - teu corpo - entre a luz e a pedra da demência - incandesce -

4.
através do desabitado - a altivez da cabra nua - a inteira blasfémia - junto ao que soçobra - o mais ínfimo corpo - na penumbra -

***

 

alexandre teixeira mendes

(refojos, 1959)

 


lido em: http://douradaatempera.blogspot.com/

publicado por carlossilva às 18:04
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009
dos gerânios

Assim eu vou - baixando os olhos -
perpetuando do comboio - à beira do rio -
a voz do insone - sobre os gerânios -
o mais extasiado corpo - no fundo do espelho –

fulgor terrestre
No silêncio escuro a vi eu
Sob as naves seu corpo dormente
Entre o cotovelo e mente
Há só um fulgor terrestre
Quem irrompe na luz súbita
Onde o irreprimível se acoita?
Esquivo eis-me levado a contemplar
A voz e a audaz sabedoria
No céu pleno teus próprios passos
A beleza máxima das coisas

 

***

Alexandre Teixeira Mendes

 

**********************************

 


lido em: http://incomunidade.blogspot.com/

publicado por carlossilva às 14:01
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
agenda
18 de abril 2013 19 de abril 2013
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14
15

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

nostalgia - do solícito -...

fotos - da longa vaga - p...

tremor irrevogável

a serpe - nuvens cerradas

trâmite de pedra - baleia...

isaac babel, véspera sabá...

falésia

A Veemência da Pedra, Tom...

manhã de prata

dos gerânios

arquivos

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

a m pires cabral(4)

adelia prado(5)

adilia lopes(8)

al berto(6)

alba mendez(4)

albano martins(4)

alberte moman(8)

alberto augusto miranda(9)

alexandre teixeira mendes(11)

alfonso lauzara martinez(8)

alice macedo campos(13)

alicia fernandez rodriguez(5)

almada negreiros(4)

amadeu ferreira(8)

ana luísa amaral(6)

ana marques gastao(4)

andre domingues(5)

andreia carvalho(4)

antonio barahona(5)

antonio cabral(5)

antonio gedeao(5)

antonio ramos rosa(7)

anxos romeo(4)

ary dos santos(5)

augusto gil(4)

augusto massi(4)

aurelino costa(11)

baldo ramos(6)

bruno resende(5)

camila vardarac(9)

carlos drummond de andrade(5)

carlos vinagre(13)

cesario verde(4)

concha rousia(4)

cristina nery(5)

cruz martinez(9)

daniel filipe(5)

daniel maia - pinto rodrigues(4)

david mourão-ferreira(6)

elvira riveiro(8)

emma couceiro(4)

estibaliz espinosa(7)

eugenio de andrade(8)

eva mendez doroxo(8)

fatima vale(10)

fernando assis pacheco(4)

fernando pessoa(5)

fiamma hasse pais brandão(5)

florbela espanca(7)

gastão cruz(5)

helder moura pereira(4)

ines lourenço(6)

iolanda aldrei(4)

jaime rocha(5)

joana espain(10)

joaquim pessoa(4)

jorge sousa braga(6)

jose afonso(5)

jose carlos soares(4)

jose gomes ferreira(4)

jose luis peixoto(4)

jose regio(4)

jose tolentino mendonça(4)

jussara salazar(6)

luis de camoes(5)

luisa villalta(4)

luiza neto jorge(4)

maite dono(5)

manolo pipas(6)

manuel alegre(6)

manuel antonio pina(8)

maria alberta meneres(5)

maria do rosario pedreira(5)

maria estela guedes(7)

maria lado(6)

maria teresa horta(5)

marilia miranda lopes(4)

mario cesariny(5)

mia couto(8)

miguel torga(4)

nuno judice(8)

olga novo(17)

pedro ludgero(7)

pedro mexia(5)

pedro tamen(4)

raquel lanseros(9)

roberta tostes daniel(4)

rosa enriquez(6)

rosa martinez vilas(8)

rosalia de castro(6)

rui pires cabral(5)

sophia mello breyner andressen(7)

suzana guimaraens(5)

sylvia beirute(11)

tiago araujo(5)

valter hugo mae(5)

vasco graça moura(6)

virgilio liquito(5)

x. m. vila ribadomar(6)

yolanda castaño(10)

todas as tags

links
leitores
pesquisar
 
visitas
Free counter and web stats
blogs SAPO
subscrever feeds