Sábado, 30 de Junho de 2012
sombra da tarde / newark ca. 1940

 

 

unha palabra non abonda

para encher os tinteiros de maio

con rescaldos de noite e metáforas grises.

 

ese aire non pode atravesar

a voz que alenta neste cuarto baleiro.

 

ladran os cans

mentres maduran as cereixas doutra perda.

 

unha ollada non pode calar

o que ven no poema os teus silencios,

nin compracerse na causa que os obriga

a que escriba na noite, ás apalpadas,

estes versos roubados

á memoria de perderte.

 

***

 

baldo ramos

 

*


lido em: http://asescollaselectivas.blogaliza.org/2012/01/04/baldo-ra

publicado por carlossilva às 09:38
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 29 de Junho de 2012
toma de terra

 

 

Hai baixo as pálpebras de carbón
un mar de amargura diluído nas meniñas
que voan na soidade dun ceo toldado
cara un horizonte incendiado de esperanza
onde o sol prende insolente unha lareira,
lume de áurea nun sorriso que arde,
que lanza en coraxe a súa dentaina de escume,
que brinca incesante de ondaxe en bravura
contra os seres de area que soñan coa lúa chea.

Hai un mar salvaxe de inmensidade plena
que enche mareas crispadas de escume,
avanza imparábel co vento dos tempos
e asalta en cada avance un aturuxo.

Hai un mar que ama, en combate
coa mesma ilusión que no horizonte desafía.

 

***

 

alfonso láuzara martínez

 

*


lido em: http://asescollaselectivas.blogaliza.org/2012/06/22/alfonso-

publicado por carlossilva às 09:33
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quinta-feira, 28 de Junho de 2012
levo sobre a pel

 

levo sobre a pel

 

as bágoas

das mulleres todas que foron estirpe

e que hoxe son tan só mulleres

 

o cheiro a estrume

das zocas que bateron o meu corpo

 

a condición do ser

invisible

 

as pegadas

 

a sombra

 

a orixe

que deu en min

escrava

 

***

 

alberte momán

 

*


lido em: http://asescollaselectivas.blogaliza.org/2012/06/10/alberte-

publicado por carlossilva às 12:19
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 27 de Junho de 2012
a miña beleza sinala co dedo

 

A miña beleza sinala co dedo,

espella os meus cristais,

ofende.

 

A miña beleza que intimida,

que enerva sen falar,

que acovarda.

 

A miña beleza que prognostica,

que me eclipsa,

que me traizoa.

 

A que me vende barata,

a que amortiza os meus fallos,

que se me adianta.

 

A que levanta suspicacias,

a que disuade de min,

que desvirtúa.

 

A miña beleza que me somete,

faime criada de si,

a que me ata.

 

A miña beleza desvergoñada,

que te enfronta contra ti,

que me negocia.

 

A miña beleza que me deturpa,

que embaza os meus cristais,

a que me nega.

 

A miña beleza que manipulo,

que non outorga perdón,

a que me agacha.

 

***

 

yolanda castaño

 

*


lido em: http://asescollaselectivas.blogaliza.org/2012/04/11/yolanda-

publicado por carlossilva às 13:19
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 25 de Junho de 2012
poética de um rosto?

 

Poética de um Rosto?

Que a neofiguração se torne ní-
tida. Do objecto sedutor. Incrus-
tado nas vozes. Quanto resul-
taria, iluminado pelo silêncio.
O painel de onde se despren-
de a linha. Um modelo clássico
que revele. As palavras eter-
nas da fábula de Hero.

Proximidade incompreensível
como a de alguns poemas. Sen-
timentos que são indecifráveis.
Uma dedução para o fim. Tal-
vez o amor jubiloso dentro
da quarta parte da pupi-
la do olhar divisível pela
cruz axial. Encontrado na pai-
sagística do rosto. Expecta-
tiva de um sentido propício. A
revelação verso por verso.

 

***

 

fiama hasse pais brandão

 

*


lido em: http://www.citador.pt/poemas/poetica-de-um-rosto-fiama-hasse

publicado por carlossilva às 23:35
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 24 de Junho de 2012
12 quadras de s. joão

1.

Sou ateu mas faço santos,

cascatas, figuração,

faço risos, faço prantos,

faço a vida ó S. João!

 

Artesão

 

2.

Uma oculta semelhança

No baile vi traduzida:

São vida os passos da dança,

São dança os passos da vida

 

Poeta Bailarino

 

3.

Sem ter dons de pensamento,

Sem ser santo ou vagabundo,

Nunca tive acolhimento

Nas cascatas deste mundo

 

Pau Santo

 

4.

De ti falou toda a gente,

mas não te importes, meu bem;

quando a água é transparente

vê-se no fundo o que tem!...

 

Romão

 

5.

Ai, mulheres, saiam de casa,

No São João, façam greve!

Como eles, batam a asa,

Como eles... de ânimo leve...

 

Femi-Nista

 

6.

Cachopa se não tens par

só para a dança não vás;

Que a roda pode contar

As voltas que tu não dás...

 

Olho Vivo

 

7.

Uns vêm cheios de enlevos,

outros de tristes nascentes...

Só me dá pena que os trevos,

tenham sortes tão diferentes!...

 

Albatroz

 

8.

Maria, se vais à fonte,

Cuidado co'a cantarinha,

Não vá ser que haja no monte

Uma sede igual à minha...

 

Troca-Tintas

 

9.

Por eu saltar a fogueira

Riram de mim, São João:

Que tem ser velha e gaiteira,

S'inda pula o coração?...

 

Velha Gaiteira

 

10.

O vento enrola na corda

a roupa nela estendida,

S. João bem me recorda

o estendal da minha vida!

 

Estela Polar

 

11.

Tua boca - canção leda...

Meus olhos - trevos da sorte...

... Acabámos labareda.

Depois... cinza ao vento Norte!

 

Fénix

 

12.

Juntinho ao teu coração

Que a dança põe excitado,

O Cristo do teu cordão

Nem parece um condenado

 

Dom Pina

 

***

 

in: jornal de notícias


lido em: http://www.jn.pt

publicado por carlossilva às 22:10
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 23 de Junho de 2012
nacer de novo

 

Estraña son

sen dúbida.

 

Pero enténdeseme moito mellor

cando deixo falar a planta alucinóxena

cando cos teus dedos podes ainda tocar

o cobre almacenado no meu fígado

cando volvo nacer

e sobre todo

cando quedo calada

e me poño a ler catro peras

ó bordo dun camiño

 

***

 

olga novo

 

*


lido em: crater
tags:

publicado por carlossilva às 21:28
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 22 de Junho de 2012
a las órdenes del viento

 

Para todos los que sienten que no están al mando



Me habría gustado ser hija de Ícaro.
Hubiera sido hermoso festejar
_____________las bodas de Calixto y Melibea.
Me habría gustado ser
___ un hitita ante la reina Nefertari

___ el joven Werther en Río de Janeiro
___ la deslumbrante dama sevillana

___________________por la que Don José rechazó a Carmen.

Yo quisiera haber sido el huerto del poeta

___________________con su verde árbol y su pozo blanco

___________________el inspector fiscal

__________________________con el que conversara Maiakovski.

Me habría gustado amarte. Te lo juro.

Sólo que muchas veces la voluntad no basta.

***

 

raquel lanseros

 

*

 


lido em: croniria

publicado por carlossilva às 11:48
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 21 de Junho de 2012
tenho o domingo no corpo

 

as tardes de domingo, começam assim

sair de casa, como se fora para longe…

e voltar a ela, sem vontade de fazer nada.

 

Tenho o domingo no corpo

 

minha mãe prepara a feijoada com solas para o almoço

meu pai dorme na tarde para a semana inteira.

e ressona alto.

 

as vacas e seu cheiro entranham-se-me.

minha mãe tira leite, mais cedo que o habitual

e adormeço num silêncio quente

 

gosto de não existir neste tempo.

 

Meu pai, abeira-se de minha mãe. Todos quietos.

eu não entendo nada.

Talvez, por isso, pereça a poesia.

 

***

 

aurelino costa

 

*

 


lido em: http://aurelinocosta.blogspot.pt/

publicado por carlossilva às 14:42
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 20 de Junho de 2012
anquanto por ti speras

 

preguntas te pula grandura de l berano:
miedo que la calor se buolba febre de la spera.


pides me que te lhiebe tanta cousa
mas solo palabras tengo i un mirar triste
i un sereno para adundiar la manhana


hei de te preguntar pula tela
que te pedi para nun parares de tecer
anquanto por ti speras
i candeia inda busco pa la nuite


zupiado, inda l silenço puode abrir sou assopro
para aguantar l troniar de ls dies antigos

 

***

 

amadeu ferreira

 

*


lido em: http://lhengua.blogspot.pt/

publicado por carlossilva às 11:32
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
agenda
18 de abril 2013 19 de abril 2013
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14
15

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

fogo e água

pára-me de repente o pens...

si digo mar

infância

trapo de voz representa o...

nana para gatos a punto d...

sou uma coluna crematória

dois poemas

nacín vello de máis

uelen

arquivos

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

a m pires cabral(4)

adelia prado(5)

adilia lopes(8)

al berto(6)

alba mendez(4)

albano martins(4)

alberte moman(8)

alberto augusto miranda(9)

alexandre teixeira mendes(11)

alfonso lauzara martinez(8)

alice macedo campos(13)

alicia fernandez rodriguez(5)

almada negreiros(4)

amadeu ferreira(8)

ana luísa amaral(6)

ana marques gastao(4)

andre domingues(5)

andreia carvalho(4)

antonio barahona(5)

antonio cabral(5)

antonio gedeao(5)

antonio ramos rosa(7)

anxos romeo(4)

ary dos santos(5)

augusto gil(4)

augusto massi(4)

aurelino costa(11)

baldo ramos(6)

bruno resende(5)

camila vardarac(9)

carlos drummond de andrade(5)

carlos vinagre(13)

cesario verde(4)

concha rousia(4)

cristina nery(5)

cruz martinez(9)

daniel filipe(5)

daniel maia - pinto rodrigues(4)

david mourão-ferreira(6)

elvira riveiro(8)

emma couceiro(4)

estibaliz espinosa(7)

eugenio de andrade(8)

eva mendez doroxo(8)

fatima vale(10)

fernando assis pacheco(4)

fernando pessoa(5)

fiamma hasse pais brandão(5)

florbela espanca(7)

gastão cruz(5)

helder moura pereira(4)

ines lourenço(6)

iolanda aldrei(4)

jaime rocha(5)

joana espain(10)

joaquim pessoa(4)

jorge sousa braga(6)

jose afonso(5)

jose carlos soares(4)

jose gomes ferreira(4)

jose luis peixoto(4)

jose regio(4)

jose tolentino mendonça(4)

jussara salazar(6)

luis de camoes(5)

luisa villalta(4)

luiza neto jorge(4)

maite dono(5)

manolo pipas(6)

manuel alegre(6)

manuel antonio pina(8)

maria alberta meneres(5)

maria do rosario pedreira(5)

maria estela guedes(7)

maria lado(6)

maria teresa horta(5)

marilia miranda lopes(4)

mario cesariny(5)

mia couto(8)

miguel torga(4)

nuno judice(8)

olga novo(17)

pedro ludgero(7)

pedro mexia(5)

pedro tamen(4)

raquel lanseros(9)

roberta tostes daniel(4)

rosa enriquez(6)

rosa martinez vilas(8)

rosalia de castro(6)

rui pires cabral(5)

sophia mello breyner andressen(7)

suzana guimaraens(5)

sylvia beirute(11)

tiago araujo(5)

valter hugo mae(5)

vasco graça moura(6)

virgilio liquito(5)

x. m. vila ribadomar(6)

yolanda castaño(10)

todas as tags

links
leitores
pesquisar
 
visitas
Free counter and web stats
blogs SAPO
subscrever feeds